artigo_competencias

8 habilidades essenciais para promover mudanças nas escolas e nos alunos

Educadores, pais, mães e responsáveis precisam ler e colocar em práticas as dicas de Ken Robinson!

Os ambientes de estudo podem facilitar a vida dos alunos através de certas competências, mas para isso é necessária uma conscientização de pais e educadores. 

Durante a série Tempos de Quarentena, do canal MOVA, Gandhy Piorski falou como o isolamento social pode ter contribuído ainda mais para que pais e crianças não aceitassem os modelos educacionais tradicionais. As escolas e o ensino, como um todo, vão precisar se readequar aos anseios paternais e infantis para se tornarem mais agradáveis e eficientes. 

Existem vários livros que apontam caminhos para revoluções nas escolas, e um dos mais consagrados é “Escolas Criativas”, do brilhante Ken Robinson. O pesquisador de criatividade aponta os problemas de certas condutas educacionais e, ao mesmo tempo, mostra possíveis caminhos para o futuro da educação.

Uma das partes mais interessantes do livro apresenta oito competências que deveriam utilizar de forma mais constante para realmente causar impactos positivos na vida dos estudantes. E o mais importantes: elas também precisam ser estimuladas pelos pais.

Confira abaixo quais são essas oito habilidades e passe a tratá-las como prioridades na educação de nossas crianças (e também em nossas vidas)

Curiosidade

“A habilidade de fazer perguntas e explorar como o mundo funciona”

Quando a curiosidade de uma criança é aguçada, a tendência é que ela descubra coisas novas sobre si, sobre os outros e também sobre o mundo. Educadores de todos os tipos precisam aprender novas formas de guiar essa curiosidade, sempre estimulando os alunos a investigarem novidades e expressarem quaisquer dúvidas. 

Criatividade

“A habilidade de ter novas ideias e colocá-las em prática”

Desenvolver habilidades criativas é fundamental para atingir os principais propósitos de uma boa educação. A criatividade é o coração do Ser e do progresso cultural. Portanto, é essencial que as escolas e os demais ambientes educacionais ajudem os estudantes a transformar pensamentos inovadores em ações inovadoras. 

Criticismo

“A habilidade de analisar informações e ideias para formar argumentos e julgamentos”

Os pensamentos lógicos e críticos precisam ser estimulados constante, e isso envolve uma interpretação de sentimentos, notícias, contextos e valores. No entanto, tais interpretações necessitam de prática e ensinamentos, que precisam partir de pais e professores. Com o crescimento da tecnologia e da liberdade digital, as crianças devem aprender a distinguir fatos de opiniões, por isso o Criticismo deveria estar presente em todas as disciplinas escolares. E também dentro de casa. 

Comunicação 

“A habilidade de expressar pensamentos e sentimentos de forma clara e com confiança através de mídias diversas”

Aprender a se comunicar de uma maneira clara é tão importante quanto saber ler, escrever ou fazer contas. Em muitas escolas, as habilidades de oralidade e comunicação são negligenciadas, e isso prejudica muito os seres humanos, que crescem com medo da palavra. Expor seus pontos de vista é fundamental para se sentir bem e evoluir certas habilidades. Além disso, é importante compreender como mídias e recursos orais diferentes funcionam, pois só assim será capaz de dominá-los.

Colaboração 

“A habilidade de trabalhar construtivamente com outras pessoas”

Os seres humanos vivem em sociedade, ou seja, na companhia de outros seres humanos. Muitas vezes as escolas ensinam em grupo, mas não deixam as crianças trabalharem como um grupo. A junção de personalidades diferentes estimula a criatividade, a curiosidade e fortalece o comportamento social, além de facilitar a resolução de problemas. 

Compaixão

“A habilidade de ter empatia com os outros e agir adequadamente”

A palavra empatia está em alta há alguns anos, mas é fundamental que as crianças tenham contato com ela o mais cedo possível, especialmente nos ambientes escolares, nos quais convivem com inúmeras pessoas diferentes. Ter compaixão e empatia é reconhecer em nós mesmos as emoções que os outros estão sentindo e como nos sentiríamos se estivéssemos em determinadas circunstâncias. Bullying e exclusão social, são reflexos de alguns fatores, e um dos mais relevantes é a falta de compaixão. Testar a nossa compaixão e a das crianças é um exercício cultural, moral e espiritual gigantesco, que precisa ser encontrado nas escolas de uma forma prática e eficiente. 

Compostura

“A habilidade de se conectar com uma vida interior de sentimentos e desenvolver um senso de harmonia pessoal”

Muitos jovens convivem com ansiedade, stress e depressão durante o período escolar. Por conta disso, o processo de busca pelo autoconhecimento deve fazer parte das discussões escolares. Técnicas para uma exploração do interior, por exemplo, precisam ser ensinadas. Ao mesmo tempo, criar uma periodicidade de meditação pode aperfeiçoar a capacidade de concentração de alunos e trazer gigantescos benefícios mentais e, futuramente, profissionais. 

Cidadania

“A habilidade de se engajar construtivamente com a sociedade e de participar no processo que sustenta isso”

Ambientes educacionais precisam estimular a cidadania nos estudantes, e as competências para que esse sentimento se transforme em atitudes devem ser ensinadas e praticadas. Não basta apenas falar sobre democracia, por exemplo. É preciso exemplificar e mostrar como funciona e quais são as nossas funções dentro de determinados sistemas políticos, sociais e econômicos. Dessa forma, os jovens vão entender quais são seus direitos e deveres como cidadão. Aliando isso às sete habilidades listadas anteriormente, as crianças vão começar a fazer ainda mais diferença no mundo. 

Quer ler outros livros sobre Criatividade e Educação? Então confira nossa lista com 5 livros sobre o tema! Aproveite e siga a MOVA nos canais abaixo para receber mais conteúdos sobre infância, educação e autoconhecimento:

Instagram

Youtube

Facebook

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print
Share on email